, ,

Diário de bordo – Bolívia – 2º dia


Acordei as 7:20 e desci para o café.

Após o delicioso café da manhã, passei o tempo fotografando as magnificas colunas esculpidas do hotel 5 estrelas La Mssion. Infelizmente o preço também era 5 estrelas, U$55,00.
Deixamos o hotel e fomos atrás de um posto. Pergunta aqui, pergunta ali e só havia 2 postos na cidade (San Inácio) e os 2 sem gasolina. Perguntando mais uma vez nos indicaram uma casa onde vendia combustível, algum tempo depois descobrimos que esses estabelecimentos se chamavam “bolças negras”.


Dica: Levar um galão para o combustível reserva de pelo menos 40L.

Amigos Aventureiros, cada dia é um dia, então infelizmente as propinas voltaram, ou melhor começaram na saída de San Inácio.
“5 reales para colaboracion”

O trecho de San Inácio até Concepcion é de terra, mas em boas condições.
Apartir de Concepcio até Santa Cruz de la Sierra é de asfalto, embora sinuosa.
Em Santa Cruz nos deparamos com um transito caótico em que tivemos que rodar 1:00h atrás de hotel. Desta vez paramos em um hotel mais simples, embora confortável, chamado Hotel Suiza.

 
 
 

Devamını oku...

, ,

Diário de bordo – Bolívia – 1º dia

Saímos definitivamente para a estrada as 6:00h da manhã.

Estamos divididos em 2 carros com 4 pessoas em um e 3 em outro. Felizmente o trecho de Cuiabá a Cáceres está em ótimas condições. Apenas encontramos problemas na serra do Mangaval que está em obras. Em Cáceres fomos até a policia federal onde descobrimos que foi feito um acordo entre o Brasil e a Bolívia permitindo que se possa fazer a imigração no pais portando apenas a identidade e não mais o passaporte(é claro que com o passaporte tudo fica mais fácil).


De Cáceres seguimos até a receita federal para declarar os eletrônicos, mas o mesmo acordo da imigração também dizia que não precisaria declarar bens para a entrada.

OK, não precisa de passaporte, não precisa declarar os bens e será que também não precisa de Aduana? Precisa sim e demora. Só na aduana perdemos 2:00h.

Dica:Levar copias de todos os documentos: RG, CPF, Passaporte, carteira de motorista e etc...

Esta primeira parte de fronteira sempre foi famosa pelas propinas que os policiais e soldados pediam para permitir a passagem, mas felizmente parece que mudou! Por todas as barreiras que passamos só pediram os documentos e mais nada...


O trecho de terra até San Inácio de Velasco é péssimo. Cheio de buracos, subidas íngremes, e descidas mais íngremes ainda e é claro, o pó.
Chegamos em San Inácio as 6:30h e paramos no hotel La Mission.
Jantamos uma ótima comida típica: arroz com queijo e leite, lingüiça, mursilha e carne.



Devamını oku...