, , , , , , , ,

BOLÍVIA - Dicas



Olá Aventureiros(as)!

 Se passou muito mais de um mês desde que voltei da anunciada viagem pela Bolívia e Peru...
 Porque eu não postei nada?
 Porque roubaram meu notebook com todas as fotos e vídeos da viagem...
 Pois é... as vezes acontece! Mas sobraram algumas imagens que eu postei nas redes sociais antes do acontecido. Então, como já fui a Bolívia duas vezes de carro, decidi passar um pouco das minhas opiniões, relatar acontecidos e dar algumas dicas para quem estiver afim de viajar por lá. 

 A viajem foi realmente incrível!
 Ao entrar na Bolívia tivemos alguns problemas com a aduana, mas me pediram para não falar sobre o caso de propina nas aduanas, então eu não vou falar.
 E é claro que o primeiro dia de viajem é sempre o mais longo, principalmente porque a parte da fronteira Boliviana é um inferno. As estradas são ruins, todos te pedem propina e é região do tráfico de drogas... Então, a dica é, CHEGUE EM SANTA CRUZ O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL. É claro que a paisagem e cultura da parte fronteiriça é muito bela, mas... corra para chegar em Santa Cruz.

 Chegando em Santa Cruz arrume um táxi para te guiar à um hotel. Acredite, sai muito mais barato do que procurar um durante umas 3 horas em uma das maiores cidades da Bolívia, porque o trânsito é bem maldito!

 Depois é só aproveitar a cidade de Santa Cruz que lhe oferece bons restaurantes e bons preços de produtos em geral, mas ATENÇÃO, fique esperto(a) com os golpes! Aconteceu comigo da outra vez. Relembre logo abaixo no link:

http://joaoquadrosaventura.blogspot.com.br/2011/08/diario-de-bordo-bolivia-345-dias.html
" Após parar muitas vezes para retomar o folego, chegamos até a colorida e animada feira das “siete calles” . Compramos algumas coisas, tirei fotos e experimentamos a típica bebida “Mocochinchi”. De lá saímos em direção a praça central de Santa Cruz, mas no meio do caminho um carro civil nos parou, e o passageiro e motorista mostraram supostas carteiras de políciais. Pediram nossos documentos, nos fizeram entrar no carro e nos interrogaram nos pediram todo o dinheiro que carregávamos e após uma “enrolação danada” fizeram questão de colocar todo o dinheiro em nossos bolsos e nos largaram em uma esquina qualquer. Mais tarde descobrimos que nos roubaram quase U$3000,00..."


Continuando... Fora isso (e mais um pouco) Santa Cruz é bem legal! Perto da praça central existem inúmeros restaurantes e PUBs de altíssima qualidade! Pessoalmente recomendo o "Café 24h" que tem um ambiente bem aconchegante e onde passei bons momentos assistindo um jogo do Brasil contra o Chile... Com chilenos bem ao lado. Perto da praça você também pode encontrar inúmeras lojas de artesanatos, mas recomendo esperar para chegar em La Paz, lá existe uma variedade maior de artesanatos com preços bem mais baixos. As casas de doce em Santa Cruz são uma atração a parte, sempre muitos chamativas, oferecem doces maravilhosos em um custo caro... Vale a pena mesmo assim! Se você prefere algo mais animado, existe, lutas de muay thai, kickboxing e "lucha libre" que são anunciadas na rádio e em cartazes nas ruas. Divista-se!

Para sair de Sta. Cruz é bem pior que entrar, então, recomendo pegar um táxi.

sra. pedinte em Potosi (Preço da foto: 1 pão)
Se você pretende sair de Santa Cruz para Sucre, cuidado, se por acaso o carro estragar no caminho (nos ocorreu isso), você terá uma grande dor de cabeça, pois, o trecho "Sta.Cruz - Sucre" é asfaltado só no inicio, depois é estrada de terra em péssimo estado (bem péssimo mesmo, olha que eu moro em MT!). 
E o melhor, este trecho é inteiro em um lindo e despovoado deserto... Para quem curte fotografia é um prato cheio! Para quem não curte, leve muita (MUITA) água e comida... Porque, como eu já disse, se der merda, Fod&;%! Lembrando que você leva quase um dia todo nessa estrada.

Em Sucre você já pode sentir os males da altitude e para esses males existem 2 remédios eficazes: a folha de coca/chá de coca (Não espertinho, não dá nenhum "barato"... No máximo uma dormência na língua); e o famoso "Sorotipil" que você encontra em qualquer farmácia.

De Sucre fomos rumo a Potosi, a cidade mais alta do mundo (4.000m)! A estrada é asfaltada, mas formada por intermináveis subidas e curvas... Esse trecho leva um dia inteiro também.

Vale muito a pena ficar uns 3 ou 4 dias em Potosi, tem bons hotéis, bons restaurantes e muito o que se fazer! Basta andar envolta das praças centrais para encontrar agências de turismo que vão lhe oferecer pacotes com um custo bem baixo... Eu só não garanto que você não venha a ter problemas nos tours, porque você vai! Mesmo assim, vale a pena fazer os tours.
Há! Outra coisa, tenha muita cautela se dirigir em Potosi, de preferencia não dirija, porque as ruas são MUITO estreitas e se você pegar uma contramão não vai ser muito legal! Sem dizer que o táxi na Bolívia é uma mixaria, então vale a pena não arriscar.

gif

Depois de Potosi fomos ao Uyuni... Haaa o Uyuni...
Demora + ou - meio dia para chegar ao Uyuni e é um dos trechos mais bonitos!

Aproveite, tire muitas fotos e vá sem pressa. A estrada para chegar ao Uyuni, por causa do turismo e do lithium/lítio , está completamente asfaltada e em maravilhosas condições!

A cidade do Uyuni é pequena, e é bem fácil de se locomover, achar bons hotéis, agências de turismo e ótimos restaurantes! Se você gosta de conhecer gente nova o Uyuni é o lugar, o mundo todo esta lá.
hehe



Chegando, pare em um hotel, coloque seus melhores casacos e luvas, pois é muito frio mesmo e saia! Procure uma agência e combine o tur, normalmente eles marcam para o dia seguinte, cedo, com um preço de 180,00 bolivianos por pessoa. Não se preocupe com comida, pois já esta incluso.

Depois de sair, a primeira parada no tur é o cemitério de trens que é um lugar "entre o psicodélico e o lindo" onde você pode se divertir brincando nos vagões velhos ou tirando fotos.
Ao sair do cemitério você viaja mais um pouco e para em uma feirinha, bem cara alias... E por fim, o salar do Uyuni! Um lugar a ser visitado antes de morrer... Imenso, lindo, estranho e mortal!
Dentro do salar você almoça na ilha del pescado e retorna no final do dia.


Do Uyuni pegamos uma estrada pouco conhecida por um belo deserto rumo a La Paz. Depois de um dia inteiro de viagem chegamos a grandiosa capital da Bolívia, La Paz! Chegar lá de noite foi uma experiência bem interessante, descendo em um grande buraco de luzes. Achar la calle de las brujas, para parar em um hotel também foi muito interessante, afinal das contas o trânsito de La Paz não tem nada de "paz"... Mas conseguimos. 


Filhotes de lhama mortos secando na calle de las brujas

A região ao redor da rua das bruxas é uma parte levemente mais tranquila da cidade onde você vai ter excelentes restaurantes, artesanatos, hotéis  lojas de equipamento, A MELHOR SALTENHA DO MUNDO e a própria calle de las brujas, que é algo incrível de se ver! Conseguimos, no segundo dia, um hotel barato logo a cima da calle, o quarto mantinha um delicioso cheiro de "palo santo"... Uma pena que o sono foi interrompido por uma briga na rua de 15 pessoas, 2 pedaços de pau e 1 barra de ferro as 3 horas da manhã, mas nada que estragasse a estadia. 

 
La Paz
 De dia aproveite e ande! Só cuidado com os bolsos e com os traficantes.
 Compre bastante artesanato e prata (preço ótimo), sinta os aromas, os sabores, as músicas, as pessoas e a cidade, pois La Paz é para ser degustada lentamente. Uma boa aventura é pegar um ônibus! Sim, um ônibus.   Na capital os ônibus são aquelas antigas "jardineiras" em excelente estado de conservação e lindos por dentro e por fora, sem dizer que a passagem é 50 centavos de boliviano apenas. 



Só falta Cuiabá nessa placa... 

 De La Paz fomos até Copacabana, onde tem mais brasileiro por metro quadrado que bolivianos! 
 A beira do lago Titicaca, Copacabana é uma cidade pequena e muito visitada principalmente por ser um dos pontos de saída para algumas ilhas no lago, como a Ilha do Sol, Ilha da Lua e as ilhas de Totora. Um lugar tranquilo, com bons hotéis  boa comida (passamos comendo apenas Truta), bons passeios e boas pessoas. A ilha do sol, é incrível, o problema é a viajem de ida e de volta... 3 ou 4 horas sentado em um barco e com bastante frio, o que incomodou um pouco. 
 A ilha é conhecida por suas ruínas e pela mesa do sacrifício, uma ironia aliás, porque chegar até a tal "mesa" é um sacrifício! Ok, piada péssima, mas uma verdade. A ilha é linda, de perder o folego! hahahaha... Tá parei.  
As ilhas de Totora já são mais tranquilas e, como já disse em outra postagem, muito turística(o que não me agrada muito)! Mesmo assim, vale a pena de qualquer forma, afinal não é todo dia que vemos uma cidade flutuando em cima de palha. Já sobre a ilha da lua eu não posso falar, não fui ainda. Ainda. 
Lago Titicaca
Bem, depois de Copacabana esperamos dois dias para entrar no Peru, por conta dos professores peruanos que tinham fechado a entrada para seu país. Mas depois entramos normalmente. 
Acho que é isso... Essas foram minhas dicas para você que deseja visitar a Bolívia! É um país louquíssimo que, mesmo com seus problemas, vale muito a pena conhecer e aproveitar. Se existe uma coisa que posso te garantir é que se você viajar pela Bolívia voltará com uma grande história, talvez boa ou ruim, mas uma grande história! 
Boa sorte e aproveite!



Texto, gif, fotos e tudo mais: João Quadros


0 comentários »

Comente!